PUBLICIDADE

Coluna: "Arnold" de Gary Coleman e as Histórias do Elenco depois do Fim da Série.


Hoje eu estava sozinho em casa e decidi almoçar assistindo, pois jantar assistindo é costume (mas quem perguntou?), então sentei no sofá e coloquei no SBT me deparando com essa série de comédia no estilo 'Sitcom' que já foi exibida na 'Retro Channel' com o nome de 'Branco & Negro' (só eu que achei meio racista?), no canal a cabo 'Nickelodeon' no bloco noturno 'Nick at Nite' chamado de 'Minha Família é Uma Bagunça' e atualmente é exibida no SBT com o nome 'Arnold'.


Os episódios são curtos, a emissora vive trocando de séries nas suas tardes e fiquei animado por ter voltado a exibir 'Diff'rent Strokes' (título original) na grade da emissora. Ela começou a ser exibida no ano de 1978 até 1985 na emissora estadunidense NBC e depois deu continuidade até 1986 no canal ABC. 'Arnold' (acredito que é o nome mais conhecido) aborda uma história interessante, dois irmãos pobres da cidade de Harlem onde a mãe é falecida e trabalhou para um homem viúvo e rico. Ele se sensibilizou por adotá-los e a série mostra eles com o senhor Drummond, Kimberly (sua filha) e a empregada, e claro, os irmãos Arnold Jackson e Willis Jackson que são negros e vão morar com uma família muito rica de brancos

.
                        


No elenco dessa animada série contamos com Conrad Bain (Phillip Drummond), Gary Coleman (Arnold Jackson), Todd Bridges (Willis Jackson), Dana Plato (Kimberly), entre a empregada que se não me engano mudou algumas vezes, mas a mais conhecida é a atriz Charlotte Rae que interpreta Edna Garrett. 

A série rendeu nada mais, nada menos que 189 episódios divididos em 8 temporadas diferentes, existiram algumas mudanças, como na sétima temporada que mostrava Phillip como um marido apaixonado por uma mulher que se tornou sua noiva no final da sexta temporada e uma criança apareceu também, Sam, um garotinho. Mas essas mudanças não agradaram o público que já estava acostumada com as histórias apresentadas nas seis primeiras temporadas e a série começou a baixar, tanto é que na Primavera de 1985 ela foi cancelada pelo baixo nível de audiência (por isso que não se deve mexer no que está bom) e ela foi encerrada.


Para falar a verdade eu assisti poucos episódios dessa série (reconheço que é muito divertida), mas o horário atrapalha um pouco. Mas quando assisto, como hoje, eu me divirto com situações simples que geram um bom humor, claro, entre pesquisas realizadas eu descobri que existem episódios especiais que não assisti ainda, onde acontecem mais coisas, mais situações e mais comédia, automaticamente, mas estou falando dos episódios que vi, os comuns com a duração de vinte minutos. Só pra constar, a série foi criada por Jeff Harris e Bernie Kukoff. 


Realmente foi muito interessante essa ligação entre dois irmãos órfãos de mãe, negros, que vão morar com um homem rico junto com sua filha, ambos brancos.

            

Continuando, eu estava assistindo e me lembrei da história por trás das câmeras e dos acontecimentos que ocorreram no final da série, me lembrei que fiquei chocado e eu tinha que criar uma postagem falando sobre isso aqui no 'Portal do Ultra', pois talvez muitos não saibam, pois 'Arnold' fez parte da vida de muita gente tendo registro na nostalgia presente de muitos telespectadores, quem vai esquecer da típica frase do Arnold "Que papo é esse Willis?" que virou um verdadeiro bordão logo na primeira temporada? Ok, agora vamos falar um pouco sobre as histórias que giraram em torno do elenco.


Realmente me desculpem, pois não sei a data que a imagem atual acima foi tirada, mas acredito que foi nessa faixa de ano, entre 2007 a 2009. Uma curiosidade (na verdade todos sabem parte dela) que Gary Coleman possuía uma disfunção renal que o impossibilitou de crescer, pesquisas que fiz revelaram que esta 'criança' que aparece ao lado do personagem Phillip de aparentemente ter oito anos de idade, tinha nada mais, nada menos que dezessete anos. Isso mesmo, apesar dessa disfunção, Gary parecia uma criança de oito anos atuando na série enquanto na verdade era quase adulto e ninguém percebia isso (claro, só os fãs mais concretos a série). Existiu também um desenho animado dele chamado 'The Gary Coleman Show' que aqui no Brasil foi traduzido para 'Andy, o Anjinho da Guarda' pela Rede Manchete (o nome tem tudo haver), dê uma olhada nos vídeos abaixo, quem se lembra?

Quer continuar lendo esse artigo do Blog Portal do Ultra?, então clique 'Arnold' de Gary Coleman e as Histórias do Elenco depois do Fim da Série.